quinta-feira, 10 de junho de 2010


Aprenda Pátina e outras pinturas especiais

8

O que você vai encontrar aqui:

1. Materiais utilizados nas técnicas

2. Pátina

3. Decapê

4. Envelhecimento

5. Sponging

6. Ragging

7. Textura básica

8. Perguntas e Respostas

9. Meus agradecimentos aos colaboradores

Dicas Iniciais - pré-requisito para todas as técnicas

1. Não usar nunca massa corrida. A massa corrida resseca e trinca com o passar do tempo. Usar massa acrílica para fazer as texturas ou cobrir imperfeições da superfície a ser trabalhada. Passar a camada de massa acrílica com espátula ou até mesmo com o pincel e alisar bem. Depois de seca, passar uma lixa bem fininha (no. 120) para a superfície ficar toda por igual.

2. Na hora de vedar os cantos, o teto, o rodapé, para que estes pedaços não seja borrado com a pintura, usar uma faixa de jornal colado com fita crepe. Antes de retirar a fita crepe, no final do trabalho, passar primeiramente um estilete entre a fita crepe e a pintura, para evitar que a pintura se descasque quando a fita crepe for puxada.

3. Fundos claros são os mais usuais - palha, areia, pérola, marfim ou branco, sendo que o branco dá um contraste muito forte e pode até ficar espalhafatoso.

4. Em todos os casos de pintura de parede, começar sempre de cima para baixo.

5. Para tirar verniz intenso, tipo laca, usar removedor cremoso paint off. Não usar no compensado nem no laminado de cerejeira, só na laca ou verniz forte. Passar com pincel, aguardar amolecer uns 10 ou 15 minutos. Vai virar uma geléia. Retirar com espátula e em seguida lixar com lixa 100 ou 120.

6. Guardar bandejinhas de isopor quando comprar queijo e presunto para usa-las na pintura. Guardar algumas garrafas plásticas de refri cortadas ao meio para diluir as tintas. Tintas diluídas conservam-se por mais tempo quando tampadas com filme de pvc, para não criar nata por cima.

7. Antes de abrir as latas, agitar muito bem.

Materiais utilizados nas técnicas

Em todas as técnicas aqui apresentadas, os materias são quase sempre os mesmos:

1. Esponja natural ou sintética (espuma de lavar carro) para sponging on - cortar a esponja num tamanho mais ou menos10cm2, arredondar os cantos e segurar apertando em cima, formando um carimbo. Jogar fora depois de usar, pois não compensa lavar e guardar.

2. Estopa de carro para sponging off e limpezas. Comprar bastante.

3. Tinta PVA látex - normalmente usada para a base da pintura. Usa-se as cores areia, creme, palha, pérola, branco, tons neutros e claros. É tinta de parede comum.

4. Esmalte sintético fosco ou acetinado na primeira cor do esponjado ou na cor única da pátina.

5. Esmalte sintético fosco ou acetinado na segunda ou terceira cor do esponjado.

6. Recipientes para tintas - vidros, fundo de garrafa de refri, etc.

7. Bandeja para pintura, para espalhar ou misturar tintas.

8. Rolo de lã de carneiro para a pintura da base ou rolo de espuma para fazer texturas.

9. Pincéis - da série tigre 572, cabo verde, são os mais baratos. Comprar 3, de tamanhos variados. Ao terminar o trabalho de um dia, deixar os pincéis limpos. Se tiver usado tinta PVA, lavar os pincéis com água. Se for com tinta esmalte, lavar com aguarrás.

10. Massa acrílica - usada para corrigir imperfeições na madeira. Nivelar, secar e lixar. Usada também para fazer texturas.

11. Cola para madeira cascorez extra - rótulo azul, se precisar colar a peça.

12. Lixa 50 ou 80 para laminados de cerejeira, e 120 para suavizar a superfície já lixada.

13. Aguarrás - para diluição do esmalte sintético e limpeza. Comprar o galão de 5 litros porque usa-se muito. É menos tóxico do que o tinner.

14. Lixa tipo fre-cut 120 da 3M para a pátina.

  1. Folhas de jornal para forrar o local de trabalho - muitas!
  2. Não compre tinta óleo, nem que o vendedor te jure que é a mesma coisa.

A pátina

É um acabamento delicado para madeira, próprio para móveis, portas e pequenos objetos - porta-retratos, lixeirinhas de madeira, vasos de cerâmica, etc.

Como fazer :

1 - Retirar todo o verniz da peça. Comece passando um pano com bastante aguarrás, para remover toda a cera e lustra-móveis acumulado na peça. Deixe-a bem esbranquiçada e sem brilho.

2 - Caso existam imperfeições (buracos, etc) na madeira, use massa acrílica para corrigi-las.

3 - Depois passe lixa 60, que é a lixa bem grosa, e retire todo o verniz, deixando a madeira crua. Lixar sempre na direção do veio da madeira. Se errar na direção o trabalho ficará comprometido

4 - Existem removedores de verniz que funcionam igual a produtos de limpeza de forno-fogão. Peça ao vendedor mas é muito mais caro e gasta bastante.

Depois de lixar, tirar bem o pó.

e passe novamente o pano com aguarrás. Observe a peça virando-a contra a luz, para ver se ainda existe alguma parte brilhando com o verniz e retoque com a lixa, se ainda precisar. As partes da madeira que ficarem com verniz não vão pegar bem a tinta de base ou a tinta de base sairá facilmente depois.

- (Na página de perguntas e respostas temos dicas sobre como retirar resina ou verniz grosso)

5 - A base: Pinta-se um fundo fosco sobre a superfície limpa (madeira lixada). Use Tinta PVA látex(tinta de parede) nas cores areia, creme, palha, pérola, branco ou qualquer tom neutro.

6 - Usar pincel firme de cerdas não muito macias, sempre no sentido do veio da madeira. Deixe secar bem. Normalmente vão 3 demãos de tinta na base, para que a pintura fique toda por igual. Entre uma demão e outra espera-se de 4 a 6 horas ou mais. Foto: pintando a base

( Depois, veja dica com tinta acrílica).

7 - Depois da base pronta e seca , dilua a tinta esmalte sintético fosco ou acetinado em aguarrás (1 para 1/2, bem ralinha). Desta vez, só se usa uma demão bem rala. Atenção: Tinta esmalte é diluida em aguarrás. Tinta PVA Látex ou tinta acrílica é diluida em água! Outra coisa: tinta esmalte sintético não é tinta óleo. Esqueça tinta óleo. É a tinta esmalte que dá a cor que você quer na pátina: bege, azul, verde, amarelo, qualquer cor.

8 - O efeito da pátina é conseguido com a distribuição desta mistura, espalhando-se sem deixar escorrer, e esticando bem a tinta, ou seja, uma pincelada deve ser espalhada o mais possível, sempre no sentido do veio da madeira também. A camada de tinta esmalte fica bem fininha sobre o fundo branco. Movimentos na vertical ou na horizontal dependendo do desenho da madeira. Não faça nunca movimentos circulares - nem na hora de lixar, nem na hora de pintar a base e nem na hora do acabamento com a esmalte.

9 - Se quiser, ao passar a tinta esmalte numa parte da peça, passe logo em seguida uma palha de aço número 2 (média) na tinta molhada ainda. Isso vai facilitar a lixada final

Só se você já for craque, ok? Se tentar fazer isso com a tinta esmalte começando a secar vai embolar tudo e ficar uma droga. Não me culpe por isso.
Não deixe esta tinta esmalte engrossar porque o aguarraz vai evaporando. Se começar um trabalho hoje para terminar amanhã, é provável que amanhã tenha que diluir um pouco mais.

10 - Aguarde a secagem da esmalte de um dia para outro. Depois de bem seca a peça, lixar usando lixa free-cut da 3M (número P120), sempre no sentido do veio da madeira e também no sentido do veio da própria lixa. Cuidado para não riscar. Apertar a lixa toda por igual. Essa lixa é branquinha e estriada, à venda em loja de artesanato ou oem algumas lojas grandes de tinta. Se não encontrar, use lixa de madeira número 120 ou 100 mas não é a mesma coisa.

11 - Quanto mais se lixa, mais aparece a cor de fundo (a cor clarinha da base) e mais a pátina vai ficando suave. Isso vai depender do seu gosto e do seu objetivo.

12 - Tudo lixado, retirar o pó e passar cera líquida incolor - poliflor ou cera ingleza. Manter o móvel ou objeto sempre com cera. Não use cera pastosa para não ficar fosco ou criar grumos. Não use lustra móveis ou álcool na limpeza e conservação. Que lindo!

Pátina é contraste, Se escolher duas cores claras não vai dar um bom efeito depois que lixar. A cor clara deve vir na base.

Último lembrete: Todos os movimentos deverão ser no sentido do veio da madeira: a lixa, as pinceladas, a palha de aço ...

Decapê

Técnica que imita o gesso e cria efeitos especiais em alto relevo, dando imponência e estilo.

Material:

1. massa acrílica (Suvinil)

2. pincel ou tricha (Tigre)

3. lixa 80, 150 e 200

4. tinta esmalte sintético fosco ou brilhante

5. tinta látex branca

6. aguarráz

7. pente fino com fibra de vassoura

8. verniz Sparlack, acrílico ou cera Gran Prix

9. pincel ou estopa envolvida em malha

10. cola Cascorez

Como fazer:

1. Lixe bem a madeira com as lixas 80, 150 e 200, limpando com pano úmido até tirar o pó.

2. Aplicar uma demão de fundo branco fosco e deixe secar.

3. Misture a massa corrida e a cola na proporção de dois por um e passe sobre a superfície formando uma massa com relevo.

4. Antes de secar, faça riscos profundos usando o pente fino ou a vassoura. Deixe secar por 12h.

5. Passe uma camada de latex branco (dissolvido em um pouco de água) e deixe secar.

6. Com um pincel comece a pintura com a tinta esmalte ou latex.

7. Deixe secar e se deseja criar outro efeito passe a lixa 80 superficialmente, para desgastar a tinta.

8. Após 24h dê acabamento com cera, verniz ou verniz acrílico.

Textura Básica

Para fazer relevos em paredes ou peças de mobiliário.

Pode ser utilizada em qualquer superfície porosa ou lisa. Trabalha-se a superfície só com a massa, sem cor de fundo.

Como fazer:

1. Aplique massa acrílica ou textura acrílica (esta é mais cara), com espátula. Para se obter diferentes efeitos de textura, pode-se utilizar broxa, desempenadeira, colher, garfo, vassoura de piaçava, pente de cabelo, use sua criatividade.

2. Após um dia de secagem, a massa deve ser trabalhada com a tinta látex bem aguada. Aplica-se a tinta com trincha larga.

3. Se o ambiente for externo, usar a látex acrílica com ou sem selador.

4. Se desejar, dois tons da mesma cor fica muito bonito, ou mesmo tons contrastantes - sempre o escuro embaixo fica melhor. Passe o primeiro tom em algumas áreas, sem cobrir toda a superfície. Depois passar o segundo tom nos pedaços que ficaram sem tinda, misturando um com o outro bem ao acaso.

Sponging (esponjado)

É a pintura com esponja (esponjado)

Material:

  • Para o fundo, usar PVA látex para interiores ou látex acrílico para exteriores e interiores. 2 demãos com intervalos de 3 ou 4 horas. Precisam ser diluídas em água conforme embalagem. Se for usar 2 tons no sponging, usar a cor escura embaixo.
  • Massa corrida, se precisar corrigir a superfície
  • Aguarrás
  • Esmalte sintético
  • Pincel macio e largo
  • Esponja esburacada. Pode comprar esponja marinha nas lojas de tinta ou artesanato.
  • Bastaaaaaante jornal

Sponging on

O sponging on acrescenta cor ao trabalho

Ideal para camuflar pequenos defeitos e imperfeições da superfície. A base é com tinta PVA, e depois vai manchando a superfície com esponja e esmalte sintético diluido.

Como fazer:

  • A superfície deve estar limpa, sem pó, se precisar pintar o fundo, esperar secar bem.
  • Se a parede precisar de limpeza, usar q-boa ou sabão.
  • Se estiver desnivelada ou com buracos, passar a massa corrida, nivelar e lixar.
  • Não deixar para terminar uma etapa e depois começar a outra, pois os dois tons precisam ser aplicados úmido sobre úmido.
  • Provavelmente a parede já está pintada, mas se for um móvel ou uma caixinha, a base é a mesma da pátina, ou seja, pintar com PVA.
  • A tinta esmalte colorida deve ser diluída em aguarrás e deixa-la com a consistência de um creme (ao levantar o pincel deverá escorrer como um fio). Normalmente a diluição é de 1 tinta para 1/2 aguarrás.
  • Usar a esponja como se fosse um carimbo. Molhar na tinta esmalte diluída e ANTES de carimbar na superfície, bater no jornal várias vezes até retirar o excesso. Usar sempre a mesma batida e a mesma força para não borrar o sponging nem criar áreas com batidas mais fortes e desiguais. Não virar o punho ou alterar o nível da esponja. Manter a pressão e o ângulo da esponja.
  • Afaste-se para examinar a parede, verifique se alguma área necessita de retoque.
  • Depois que bate a esponja não tem como consertar - cuidado.
  • Se a superfície for pequena ou uma caixinha, pode usar tinta PVA, que seca rápido.

Sponging Off

O sponging off retira a cor

Como fazer:

  • Ao invés de esponja, usa-se estopa e não precisa retirar o excesso no jornal antes de bater a estopa na superfície., porque o objetivo é retirar tinta (e não acrescentar tinta)
  • Começar fazendo várias bolas de estopa, do tamanho de uma laranja.
  • A base é igual à do sponging on. A diluição do esmalte sintético é um pouco maior, tinta bem ralinha.
  • Usa-se dois ou três tons, sempre o mais escuro embaixo.
  • Depois de passar os dois ou três tons, e com a tinta ainda molhada, molhar a estopa limpa em aguarrás e pressionar (bater forte) sobre a superfície. Isso vai fazendo com que o excesso das tintas saia e elas se diluam, criando efeitos de transparências e nuvens. Quanto mais forte for a batida, mais transparência. Batidas rápidas, pancadinhas.
  • Embora seja possível obter uma combinação atraente em cores fortemente contrastantes, para um aspecto mais sutil use tintas em nuances diferentes da mesma cor.
  • Esta técnica aceita retoques. Se tirar muita tinta com o aguarráz, pode bater a(s) cor(es) de novo e recomeçar.

Ragging

Um pano é usado para carimbar a tinta ainda molhada e obter efeitos manchados no móvel ou na parede.

Material:

  • Um pouco de aguarraz
  • Não usar tecidos sintéticos. Usar pedaço de malha ou fralda amassado com a mão.
  • Pode-se usar também saco plástico amassado. Quanto mais pesado ou forte o trapo, menos delicado será o padrão conseguido. O tecido não pode ser felpudo, deve estar limpo e seco. Se precisar, pode embeber um pouco no aguarráz.
  • Tinta PVA (tinta de parede comum, para a base. Fica bonito um tom pastel sobre fundo branco.
  • Esmalte sintético bem ralo, diluido no aguarraz. Normalmente usa-se uma cor só, mas pode usar duas cores também., combinando, ou tom sobre tom.
  • O esmalte acetinado é também a tinta empregada para esta técnica.
  • Estopa. A superfície pode ser coberta com pincel ou a própria estopa. Melhor com estopa.
  • Brocha ou pincel largo e macio

Como fazer:

O ragging é bastante versátil para pintar em grande escala, pela rapidez e riqueza da textura. O segredo é fazer pequenas áreas de cada vez, trabalhando sempre sobre o esmalte fresco, obtendo-se estampas mais nítidas.

1. Fazer a base igual a da receita de pátina. Cobrir toda a área por igual.

2. A camada de esmalte sintético deve ser fina e rala. Depois de ter passado o esmalte na área que está sendo trabalhada, utilizar uma brocha ou escova para esfumaçar ou eliminar marcas do pincel, se for preciso.

3. Com o plástico ou tecido amassado, dê batidinhas na superfície com esmalte sintético ainda molhado. Não pode esperar secar, é rápido.

4. No decorrer do trabalho, mude a posição e a dobra do tecido com frequência. Vá carimbando.

Permite retoque. Se algo der errado, pode limpar tudo com aguarráz, pintar de novo e recomeçar a área.

Envelhecimento

Técnica usada para criar um aspecto envelhecido no móvel.

Material:

1. betume, neutrol ou extrato de nogueira

2. aguarráz

3. estopa envolvida em malha ou rolinho de espuma

  1. lixas 80, 150, 200 e 400, sendo a 80 a mais grossa e a 400 bem fininha.

Como fazer:

1. dilua o betume ou neutrol em aguarráz, na proporção desejada.

2. passe o betume sobre a madeira previamente lixada, pois a mesma deverá estar bem lisa para dar um acabamento perfeito.

3. quanto mais passar o betume mais escuro ficará o trabalho.

4. para o acabamento final, cera ou verniz fosco.

OBS: Extrato de nogueira é solúvel em água e mais fácil de se trabalhar do que o neutrol, que é muito grosso.

PS: Estas duas últimas receitas foram encontradas em www.sindjud.com.br/pinturas

Lá vai: sua dúvida pode estar aqui descrita!

1) É preciso passar uma base de gesso com cola antes ou depois de lixar?

R: não precisa nada disso.

2) posso passar a tinta latex branca direto?

R: pode, após lixar. Use a coralplus branca, que é uma tinta acrílica de ótima aderência, não respinga e rende mais.

2) Se eu quiser aquela patina tradicional de cor areia eu passo em seguida a tinta latex branca?

R: Sim, compre esmalte sintético na cor areia ou marfim que fica lindo , para passar após a latex branca.

4) Qual a proporção para diluir?

R: uma dose de tinta com meia dose de aguarrás. Fica beeeeem ralinha. Ao passar, espalhe muito, deixe apenas uma camada fininha de tinta em cima da base branca.

5)) essa tinta que eu usar é a latex cor areia e diluo com agua, não e?

R: na base, ou seja, na primeira pintura diretamente na madeira, é a latex branca, ou a acrílica branca, diluida só um pouquinho. Eu prefiro a acrílica ao invéz da látex comum. Estas são diluidas em água, porque vem muito grossa na lata. Dê no mínimo duas demãos e espere secar muito entre uma demão e outra. Se a madeira for muito escura, são necessárias 3 demãos.

6) Melhor lixar com o que?

R: A primeira lixada, pra tirar o verniz ou resina da madeira, use lixa grossa, número 80 ou 60. Se precisar remover resina daquelas que deixam os móveis super-brilhantes, use removedor especial, tipo "pintoff". É uma espécie de "limpa-forno", que você vai passar com pincel, aguardar uns 15 minutos e raspar com espátula. A resina vira uma geléia após passar o pintoff e depois a lixagem fica mais fácil. Use esses removedores ao ar livre, com luvas e não deixe pingar na pele.

7) Quando e em que vc usa corantes? E de qual marca?

R: uso corantes da coral em outros trabalhos, mas não em pátina. Uso da suvinil ou corante xadres, quando pinto meus quadros em acrílico sobre tela, mas essas são misturas que eu faço por conta própria sem ter aprendido com ninguém.

8) Já usou o Glaze (marca Plaid)?

R: não na pátina.

9) Como escolher os pincéis exatos?

R: esta pergunta é muito catedrática. Parece prova de cursinho. Os pincéis dependem do tamanho do trabalho e do tipo do trabalho. Os pinceis usados em pátina são maiores, mais chatos e menos macios.

10) E seladores? Sempre precisarei usar seladores antes da pintura (base)?

R: não, só use se a madeira for muito crua ou escura, tipo mogno ou imbuia, pois com o tempo ela vai soltando nódoas e manchando, amarelando e escurecendo a pátina. o selador cria uma camada selante nessas madeiras.

11) E o que colocar após o belo trabalho pronto!?

R: depois é só cera incolor, tipo cera ingleza. N ão use lustra móveis pois embaça, nem álcool. Tem gente que usa selador ou verniz mas acho que não precisa porque a própria tinta esmalte cria um brilhozinho no móvel e só a cera ingleza incolor mantém o móvel muito bonito.

Fonte : Marciakonkowski_decoupage

8 comentários:

cacau disse...

Olá tenho uma dúvida. Se eu for pintar uma peça com dois tipos de tons claro e escuro, no caso, nas cores claras com: areia, mineral, branco provençal, marfim.... e nas cores escuras como: chocolate, café, cereja.... que fundo eu devo dar na peça, um fundo branco ou um selador? Obrigada!
Att Claudia.

cacau disse...

Olá tenho uma dúvida. Se eu for pintar uma peça com dois tipos de tons claro e escuro, no caso, nas cores claras com: areia, mineral, branco provençal, marfim.... e nas cores escuras como: chocolate, café, cereja.... que fundo eu devo dar na peça, um fundo branco ou um selador? Obrigada!
Att Claudia.

Anônimo disse...

That is a геally goоd tip espeсiаlly to thоѕe fгeѕh to thе blogosρhегe.
Simple but vеry preсiѕe infо… Ϻanу thanks for
shaгing this one. A muѕt rеad artісlе!


My web site; Myloginetwork.altervista.org

Anônimo disse...

of couгѕe lіκe yοur web site
hоwеveг уοu hаve to
take a looκ at thе spеlling on sеveral of уour
ρosts. Severаl of them are гife
with spelling prοblеms anԁ I
to find it very bοtheгsome to tell the rеаlity thеn agаin I'll certainly come again again.

my page - chatroulette

Anônimo disse...

Ѕрot on wіth this wгite-uρ, I honеѕtly belіeve thіs websіtе needs а great deal mοгe attеntion.

I'll probably be back again to read through more, thanks for the information!

my page :: please click the up coming article

Anônimo disse...

I lovе yοuг blog.. νery nice colors & thеme.
Did you maκe this wеbsitе уοursеlf oг did уou hire ѕomeonе to
dо it fоr you? Рlz reѕpоnԁ as I'm looking to design my own blog and would like to find out where u got this from. kudos

my web-site ... geschenk Taufe

Anônimo disse...

Heya і'm for the first time here. I found this board and I find It truly useful & it helped me out a lot. I hope to give something back and aid others like you aided me.

my webpage ... taufe geschenke

Anônimo disse...

Link exchangе іѕ nоthing еlse but it is οnly placing the othег рerson's website link on your page at suitable place and other person will also do similar in favor of you.

my page ... Having hemorrhoids

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...